Filipinos se manifestam em Manila contra visita de Donald Trump

Manila, 7 nov (EFE).- Mais de cem manifestantes expressaram nesta terça-feira em Manila rejeição à visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no primeiro de uma série de protestos contra a chegada do líder no domingo.

Convocados pela organização antisistema local Bayan diante do Palácio Presidencial de Malacañán, os presentes entoaram cantos contra o líder da Casa Branca e desdobraram cartazes com o lema "Veto a Trump nas Filipinas".

O presidente dos EUA, atualmente em Seul como parte de uma viagem pela Ásia, deve chegar no domingo a Manila para participar de reuniões com líderes de todo o mundo no marco da Cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) e a Cúpula da Ásia Oriental.

Os manifestantes também exibiram caricaturas do líder da Casa Branca e inclusive queimaram uma bandeira americana desenhada em papel.

Em uma nota de imprensa, os convocantes fizeram exigências como "o fim da intervenção militar dos EUA", "o desmantelamento da ajuda militar às forças fascistas das Filipinas" e a "uma desculpa oficial dos EUA pelas atrocidades durante a ocupação das Filipinas" entre 1898 e 1946.

A manifestação de hoje foi a primeira da série programada para os próximos dias contra a presença de Trump no país, antiga colônia americana, entre as quais destaca-se uma concentração diante da embaixada dos EUA na segunda-feira.

Por outro lado, o Partido Comunista da Filipinas divulgou hoje um comunicado no qual chamou os filipinos a "agir" contra a visita de Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos