Trump suspende visita surpresa à fronteira desmilitarizada das Coreias

Seul, 8 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, suspendeu nesta quarta-feira (data local) uma visita à tensa zona desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias devido ao mau tempo, que inviabilizou a viagem que fazia de helicóptero ao local, saindo de Seul.

A comitiva do presidente americano decolou no quartel de Yongsan, na capital sul-coreana, perto do hotel onde ele está hospedado, mas teve que retornar à base poucos minutos depois por causa das más condições meteorológicas, segundo a Casa Branca.

O governo dos EUA havia dito publicamente que descartava uma visita à zona desmilitarizada durante a visita de dois dias de Trump à Coreia do Sul.

O helicóptero presidencial aguardou por alguns minutos em Yongsan - que fica a cerca de 40 quilômetros ao sul do local que Trump visitaria - à espera de que o tempo melhorasse, mas a viagem acabou por fim descartada.

Uma porta-voz da Casa Branca explicou que o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, iria se reunir com Trump na DMZ, o que representaria, segundo ela, "um momento histórico", já que jamais os chefes de Estado dos dois países visitaram juntos a tensa fronteira.

A zona desmilitarizada é uma faixa de quatro quilômetros de extensão repleta de minas na fronteira entre as duas Coreias - que tecnicamente estão em guerra há mais de 65 anos - e o único ponto onde tropas dos países se veem frente a frente.

A dura retórica usada por Trump desde a chegada à presidência, além dos contínuos testes com armas por parte de Pyongyang elevaram a tensão a um patamar inédito desde a Guerra da Coreia (1950-1953). EFE

asb/id

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos