Vice-presidente do Parlamento diz a Maduro que não será "mais um refém"

Caracas, 7 nov (EFE).- O primeiro vice-presidente do Parlamento da Venezuela, o opositor Freddy Guevara, disse ao presidente do país, Nicolás Maduro, que não será "mais um refém" do seu governo, após a Assembleia Nacional Constituinte (ANC) autorizar o Supremo a abrir um julgamento contra o legislador.

"Ao senhor Nicolás Maduro infelizmente digo que tomamos a decisão de não lhe oferecer e não lhe presentear com mais um refém para que o senhor possa usar no seu tráfico humano de esperança. Não cairemos mais nesse jogo e não lhe daremos mais ferramentas para que o senhor atente contra os democratas", disse Guevara em um vídeo divulgado nesta terça-feira.

Na última sexta-feira, o Tribunal Supremo da Venezuela pediu a retirada da imunidade parlamentar de Guevara e declarou que o legislador deve ser julgado por instigação pública e outros crimes, por isso a embaixada do Chile o acolheu ao temer por sua segurança.

"Desde o final do ano passado Nicolás Maduro me ameaçou com a prisão nos veículos de imprensa, a última vez foi em 15 de outubro e, apesar disso, eu continuei lutando e segui em frente", disse Guevara, que se defendeu das acusações da Procuradoria e do Supremo.

O opositor é acusado dos "crimes de associação, instigação pública contínua e uso de adolescente para delinquir", pela Procuradoria, devido ao seu papel nos protestos antigovernamentais que se desenvolveram entre abril e julho deste ano, nos quais morreram pelo menos 120 pessoas.

No entanto, Guevara insistiu em seu vídeo que a população venezuelana sabe "quem são os assassinos" e os responsáveis pela "repressão" nos protestos.

O Parlamento, de maioria opositora, apoiou Guevara e afirma que a medida do Supremo é "absolutamente política" e "arbitrária", e que procura "continuar debilitando" o Legislativo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos