Conselho de Segurança estuda possibilidade de analisar crise venezuelana

Nações Unidas, 8 nov (EFE).- O Conselho de Segurança da ONU está analisando a possibilidade de reunir-se na próxima segunda-feira para analisar a crise da Venezuela, por iniciativa dos Estados Unidos, informaram fontes diplomáticas nesta quarta-feira à Agência Efe.

O tema foi abordado pela primeira vez no último dia 17 de maio, também por iniciativa dos EUA, embora nessa ocasião a reunião tenha acontecido a portas fechadas e terminado sem conclusões conjuntas desse órgão das Nações Unidas.

As fontes disseram à Efe que a nova reunião, se for confirmada, de acordo com a "Fórmula Arria", que normalmente implica que a reunião seja a portas fechadas e também que não seja aprovada uma resolução específica.

Este formato permite uma discussão informal entre os membros do Conselho de Segurança e dela podem participar convidados, seja de países, de organizações ou indivíduos que se considerem afetados pelo tema abordado.

Fontes do Conselho de Segurança, presidido este mês pela Itália, só disseram à Efe que a reunião não está confirmada quando foram consultadas pela reunião sobre a Venezuela que estaria sendo organizada para esta segunda-feira.

De acordo com o programa mensal do Conselho de Segurança, o principal órgão de decisões da ONU não tem programada nenhuma reunião para esta segunda-feira, mas as consultas, se forem confirmadas, poderiam ser convocadas de um dia para o outro.

Na reunião de 17 de maio, os Estados Unidos denunciaram a "opressão" que se vive na Venezuela e fizeram um apelo para que se "restaure a democracia ao povo", segundo disse em comunicado a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley.

Nessa reunião, no entanto, vários países indicaram que a crise venezuelana não é um assunto que corresponda ao Conselho, focado em problemas vinculados com a paz e a segurança, e se inclinaram a favor que sejam organizações regionais as que tratem a questão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos