Ex-presidente regional de Madri é liberado após pagamento de fiança

Madri, 8 nov (EFE).- Um juiz da Audiência Nacional da Espanha decidiu soltar nesta quarta-feira, após pagamento de fiança, o ex-presidente da região de Madri Ignacio González, preso por um caso de suposta corrupção com envolvimento em países latino-americanos.

González, que esteve à frente da Comunidade de Madri entre 2012 e 2015, tinha sido responsável anteriormente pela empresa pública de águas Canal de Isabel II, que por anos fez várias compras e investimentos em países da América Latina. As ações foram feitas através da Inassa, que atuou no Brasil, no Panamá, na Colômbia e na República Dominicana e em algumas dessas operações surgiram possíveis irregularidades.

Hoje, o juiz instrutor do caso Lezo, Manuel García Castellón, ditou a libertação de Ignacio González, que passou pouco mais de seis meses na prisão, após o pagamento de 400 mil euros.

Segundo fontes do órgão, González levou apenas um dia para pagar a fiança que imposta ontem pelo juiz da Audiência Nacional. Ao todo, 12 pessoas foram detidas em abril pelo caso Lezo por supostos crimes de prevaricação, organização criminosa, desvio, suborno, lavagem, fraude, falsificação e corrupção.

A investigação tenta descobrir se em vários casos o preço de compra de participações empresariais foi aumentado com o objetivo de que uma parte fosse diretamente para os envolvidos e com prejuízo financeiro para a empresa Canal de Isabel II.

O Canal chegou a ter cerca de 20 empresas na América Latina, embora o atual governo regional tenha decidido no ano passado desvincular 12 delas e alertar o Poder Judiciário sobre possíveis irregularidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos