Juiz ordena que investigado por morte de Nisman use tornozeleira eletrônica

Buenos Aires, 8 nov (EFE).- O juiz argentino Julian Ercolini ordenou nesta quarta-feira que o técnico de informática Diego Lagomarsino, investigado por ter matado o procurador Alberto Nisman, tenha seus movimentos monitorados por tornozeleira eletrônica.

Ainda não sabe quando a tornozeleira será colocada em Lagomarsino, mas fontes disseram à Agência Efe que o juiz pediu que o Ministério da Justiça aplique a medida. Assim que ele estiver com o equipamento, o Ministério de Segurança assume o monitoramento.

A decisão foi tomada pouco depois de juiz ter aceitado o pedido do promotor Eduardo Taiano, que quer o técnico de informática seja declarado como investigado no caso que investiga a morte de Nisman.

O promotor foi morto em janeiro de 2015, dentro de seu próprio apartamento, dias depois de denunciar a ex-presidente Cristina Kirchner de tentar encobrir os terroristas responsáveis, através de um acordo com o governo do Irã, pelo ataque à Associação Mutual Israelita Argentina (Amia) em 1994, que deixou 85 mortos.

Ercolini também convocou para depor outros quatro agentes que a Polícia Federal da Argentina tinha designado para proteger o promotor antes de morrer. Eles são acusados por "descumprimento dos deveres como funcionários públicos".

Lagomarsino já era acusado por emprestar a Nisman a arma que acabou tirando sua vida. Em reiteradas ocasiões, o técnico informático afirmou que o próprio promotor pediu a arma para proteger suas filhas.

Até agora, Lagomarsino não era investigado por homicídio, mas sim por "morte duvidosa", como o caso era definido até então por causa das dificuldades das autoridades em determinar se Nisman tinha sido morto ou cometido suicídio.

O caso ganhou novo capítulo depois de a Gendarmaria ter apresentado um relatório, elaborado por especialistas e peritos, que sugere que duas pessoas agrediram Nisman, o drogaram e o assassinaram dentro de sua casa, simulando um suicídio, o que confirma, segundo a Justiça, a hipótese de que o promotor foi assassinado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos