Ministra britânica renuncia após reuniões secretas com funcionários de Israel

Londres, 8 nov (EFE).- A ministra de Cooperação Internacional do Reino Unido, Priti Patel, renunciou ao cargo nesta quarta-feira após a publicação de que realizou reuniões não autorizadas com membros do alto escalão do governo de Israel.

Patel foi obrigada a abandonar uma visita oficial a Uganda para voltar a Londres na tarde de hoje, onde se encontrou com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May.

A imprensa britânica revelou que Patel se reuniu com o ministro de Segurança Pública, Assuntos Estratégicos e Informação de Israel, Gilad Erdan, em 7 de setembro, e com o diretor-geral do Ministério de Relações Exteriores de Israel, Yuval Rotem, 11 dias depois.

Em carta encaminhada à primeira-ministra, Patel pediu desculpas tanto para May como para o restante do governo pelos encontros.

"Aceito que, ao reunir-me com organizações e políticos durante minhas férias particulares em Israel, minhas ações ficaram abaixo do alto padrão que se espera de uma ministra", reconheceu Patel.

Patel é a segunda ministra a renunciar em uma semana. Na última quarta-feira, o titular do Ministério da Defesa, Michael Fallon, deixou o cargo por ser acusado de assédio sexual.

A agora ex-ministra já tinha pedido desculpas pelas 12 reuniões que realizou com membros do alto escalão do governo de Israel em agosto, durante suas férias. Ela, inclusive, chegou a se encontrar com o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu.

Patel explicou que não informou o ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, sobre suas atividades em Israel, voltando atrás de declarações dadas ao jornal "The Guardian".

Além dos encontros, a imprensa britânica revelou que Patel desrespeitou os protocolos do governo do Reino Unido ao visitar territórios ocupados por Israel nos Altos de Golã.

Ao retornar da viagem, Patel pediu ao Ministério de Relações Exteriores do Reino Unido que considerasse apoiar as operações humanitárias do Exército de Israel nessa região visitada por ela.

O Reino Unido, assim como outros membros da comunidade internacional, nunca reconheceu o controle de Israel nos Altos de Golã, que pertenciam à Síria até a Guerra dos Seis Dias em 1967.

Deputada desde 2010 pelo Partido Conservador, Patel é membro do grupo de parlamentares Amigos Conservadores de Israel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos