ONU afirma que 10 civis morreram em bombardeio da OTAN no Afeganistão

Cabul, 8 nov (EFE).- A missão da ONU no Afeganistão (UNAMA) afirmou nesta quarta-feira que pelo menos dez civis morreram durante um bombardeio da OTAN na província de Kunduz, no norte do país, no último dia 4 de novembro.

"Pelo menos 10 civis morreram durante o bombardeio em Kunduz, no Afeganistão, em 4 de novembro, segundo as investigações iniciais" da UNAMA, escreveu o organismo no Twitter, detalhando que as vítimas estavam na região "obrigadas pelas forças antigovernamentais a recuperar os corpos de um combate anterior".

A UNAMA explicou que a conclusão foi alcançada depois de ter entrevistado "múltiplos sobreviventes, médicos, anciãos e outros, que deram fortes razões para se crer que havia civis entre as vítimas".

A missão da OTAN no Afeganistão, chamada Apoio Decidido, garantiu na segunda-feira passada em comunicado não ter encontrado provas de baixas civis depois de ter realizado sua própria investigação.

A OTAN confirmou apenas que efetuou uma operação na área e que "vários combatentes inimigos morreram".

O número de civis mortos ou feridos por ataques aéreos no Afeganistão durante os primeiros nove meses do ano aumentou 52% em relação ao mesmo período de 2016, embora o cômputo global tenha caído 6%, de acordo com a UNAMA.

No total, 2.640 civis morreram e 5.379 foram feridos durante este período, o que, no entanto, representa a primeira redução de vítimas civis no conflito desde 2012.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos