Procuradoria do Equador descarta acusar 5 suspeitos em caso Odebrecht

Quito, 8 nov (EFE).- A Procuradoria Geral do Equador descartou nesta quarta-feira acusar cinco suspeitos, entre eles quatro brasileiros, na investigação dos casos de propinas envolvendo a construtora Odebrecht no país.

A decisão, adotada na Corte Nacional de Justiça (CNJ), livra de acusações os brasileiros José Conceição dos Santos Filho, ex-diretor da companhia no Equador; Mauricio Grossi Neves, Ricardo Vieira e Claudemir Simões dos Passos, além do equatoriano José Catagua.

O ex-presidente equatoriano Rafael Correa questionou a decisão judicial no Twitter.

"A Odebrecht e seus funcionários são corruptos, mas o procurador não os "acusa". Enquanto isso, o vice-presidente na prisão", disse Correa, referindo-se a Jorge Glas, que também foi vice em seu governo e está em prisão preventiva desde 2 de outubro por um suposto crime de formação de quadrilha no mesmo caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos