Advogado casado com brasileira será encarregado de negócio dos EUA na Bolívia

La Paz, 9 nov (EFE).- O governo dos Estados Unidos designou o advogado Bruce Williamson como novo encarregado de negócios na Bolívia, cargo que assumirá em dezembro em substituição de Peter Brennan, segundo confirmou nesta quinta-feira uma fonte dessa legação.

A substituição foi comunicada hoje à chancelaria da Bolívia, mas o governo de La Paz tinha conhecimento da decisão há vários dias, afirmou à Agência Efe uma fonte consultada na embaixada americana.

Williamson, casado com uma brasileira, será o primeiro negro nesse posto na representação dos Estados Unidos em La Paz.

Trata-se da máxima representação do governo americano na Bolívia devido ao fato que ambos países não têm relação em nível de embaixadores desde 2008, quando o presidente boliviano, Evo Morales, expulsou o diplomata Philip Goldberg, acusando-o de suposta conspiração.

Williamson foi vice-secretário adjunto no Escritório de Recursos Humanos do Departamento de Estado e antes foi o ministro conselheiro nas embaixadas na Guatemala e no Peru, entre outros cargos ocupados durante sua carreira de mais de 30 anos no serviço exterior.

O diplomata se apresentou há vários dias perante o encarregado de negócios da Bolívia, Pablo Canedo, em Washington, segundo a imprensa americana.

O anúncio da substituição foi oficializado depois que Morales ameaçou também expulsar Brennan, após acusá-lo em discurso de planejar uma suposta "conspiração" contra o governo relacionada com a corrupção e o narcotráfico.

Morales disse que não tremeria a mão se tivesse que voltar a expulsar outro representante dos Estados Unidos se prosseguisse tal conspiração.

Brennan chegou à Bolívia em junho do 2014 e já se sabia que sua missão terminaria regularmente no próximo mês de dezembro.

Morales também expulsou em 2008 a agência antinarcóticos dos Estados Unidos (DEA, na sigla em inglês) e em 2013 fez o mesmo com a agência de cooperação (Usaid), sob as mesmas acusações de suposta conspiração, que os Estados Unidos sempre rejeitaram.

Bolívia e Estados Unidos ainda não restituíram seus embaixadores apesar de terem assinado no final de 2011 um acordo para normalizar as relações bilaterais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos