Estado do Texas executa cidadão mexicano condenado por estupro e assassinato

Washington, 9 nov (EFE).- O estado do Texas, nos Estados Unidos, executou, na noite de quarta-feira, o mexicano Rubén Ramírez Cárdenas pelo sequestro, estupro e assassinato, em 1997, de sua prima Mayra Laguna, de 16 anos, segundo informações do Departamento de Justiça Criminal local.

Cárdenas, de 47 anos, que nasceu no estado mexicano de Guanajuato, foi declarado morto por volta das 22h26 (hora local) após receber uma injeção letal na prisão de Huntsville, no Texas.

Suas últimas palavras foram: "Não posso nem quero me desculpar por um crime cometido por outra pessoa, mas voltarei para a justiça. Podem contar com isso".

No entanto, a irmã da vítima, Roxana, disse após a execução que "as palavras não podem descrever o alívio que sentia ao saber que há paz verdadeira depois de tanta dor".

Ramírez Cardenas foi condenado à morte em 1998 pelo sequestro, violação e assassinato de Mayra, no dia 22 de fevereiro de 1997, em McAllen, cidade do sul do Texas, fronteira com Reynosa, no México.

Um júri considerou que ficou comprovado que ele e seu cúmplice, Tony Castillo, entraram na casa da vítima pela janela do quarto, a retiraram do local, estupraram e estrangularam a jovem até sua morte, em seguida abandonaram o corpo num canal da cidade de Edinburg, vizinha a McAllen.

Ramírez Cárdenas confessou o crime às autoridades e, entre ele e Castillo, conduziram os investigadores até o corpo da vítima, mas sua advogada, Maurie Levin, sustentava que a confissão foi obtida sob coação e que o réu era inocente.

Por isso, Maurie pediu até o último momento que fossem realizados novos testes de DNA nas unhas da vítima, mas os tribunais americanos consideraram o pedido uma manobra da defesa.

A execução de Ramírez Cárdenas despertou interesse internacional, e tanto o governo do México como as Nações Unidas e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pressionaram o Texas para que a suspendesse, invocando uma suposta falta de garantias em seu processo judicial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos