Polícia aumenta para 13,3 toneladas maior apreensão de cocaína da Colômbia

Bogotá, 9 nov (EFE).- A polícia colombiana informou nesta quinta-feira ter apreendido 13.398 quilos de cocaína no departamento de Antioquia (noroeste) pertencente ao cartel Clã do Golfo, o maior grupo criminoso do país, quase uma tonelada e meia a mais do que havia sido inicialmente informado.

"Finalmente, foram apreendidas 13 toneladas e 398 quilos. Essa foi a contagem final", disse à "Radio Caracol" o diretor da polícia colombiana, o general Jorge Hernando Nieto.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, havia afirmado ontem que o país tinha realizado a maior apreensão da história de cocaína (12 toneladas), mas o número subiu depois do término da pesagem de tudo que foi encontrado.

Cerca de 400 homens da Direção Antinarcótico da polícia participaram da operação, denominada Lourdes, que incluiu um "ataque aéreo" simultâneo em quatro fazendas dos municípios de Chigorodó e Carepa.

O general Nieto insistiu que esta é "a maior apreensão" de cocaína realizada no país em esconderijos onde era armazenada a droga, que depois era enviada ao exterior através de lanchas rápidas e navios cargueiros.

A cocaína estava "em caixas escondidas debaixo da terra" e, segundo as investigações, "pelo menos dez organizações dos departamentos de Chocó e Antioquia, estavam envolvidas, assim como das regiões de Catatumbo e Los Llanos Orientales, entre outros.

A droga era cuidada por integrantes do Clã do Golfo, comandados por "Mordisco".

Essa quantidade de cocaína está avaliada US$ 1,5 bilhão nos EUA e na Europa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos