Sanções começam a surtir efeito no regime norte-coreano, diz Tillerson

Pequim, 9 nov (EFE).- O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, destacou nesta quinta-feira em entrevista coletiva em Pequim que as sanções impostas pela comunidade internacional contra a Coreia do Norte estão começando a ter efeitos na economia do isolado regime, inclusive entre a oligarquia militar do país.

Segundo o secretário de Estado, na reunião realizada hoje na capital chinesa entre o presidente Xi Jinping e seu colega americano Donald Trump, o primeiro dos líderes revelou que "o regime norte-coreano está sentindo os efeitos completos das sanções".

"A China compartilhou conosco alguns sinais que foram vistos, e os da nossa inteligência e de outras fontes mostram que (as sanções) criaram certo estresse na economia da Coreia do Norte e para alguns dos seus cidadãos, inclusive em parte do seu Exército", afirmou Tillerson em entrevista coletiva.

Os Estados Unidos e seus aliados consideram que as distintas rodadas de sanções que o Conselho de Segurança das Nações Unidas ditou nos últimos meses contra Pyongyang podem forçar o regime de Kim Jong-un a deter seu temido programa de armamento nuclear e mísseis, para voltar a se sentar na mesa de diálogo.

Segundo o secretário de Estado americano, a Coreia do Norte e os esforços que a China está realizando na crise foram tema prioritário nas reuniões de hoje, e nesse sentido Xi "compartilhou de forma muito específica as ações tomadas", incluído o bloqueio de transações bancárias norte-coreanas.

"Não há desacordo" entre a China e EUA sobre o regime de Pyongyang, acrescentou o chefe da diplomacia americana, sublinhando que ambas potências "foram claras na afirmação de que não aceitam uma Coreia do Norte com armamento nuclear".

Ao mesmo tempo, Trump manifestou sem rodeios perante Xi que "é um poderoso vizinho (da Coreia do Norte) que representa 90% de sua atividade econômica", ressaltou o secretário de Estado.

"Nossos esforços são complementares, e não contraditórios, no sentido de levar novamente o regime da Coreia do Norte à mesa de negociações para começar o longo processo de desnuclearizar do país", afirmou Tillerson.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos