Duterte afirma no Vietnã que cometeu homicídio quando tinha 16 anos

Da Nang (Vietnã), 10 nov (EFE).- O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou em Da Nang, no Vietnã, que matou uma pessoa com uma faca quando tinha 16 anos, uma época na qual, segundo disse, "entrava e saía da prisão" devido a frequentes brigas.

"Quando era adolescente, entrava e saía da prisão, uma briga aqui, outra ali. Com 16 anos matei alguém", relatou ontem à noite o presidente perante um grupo de trabalhadores filipinos residentes em Da Nang, onde participa da cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC).

"Foi durante uma briga. Um esfaqueamento. Eu tinha 16 anos. Foi só porque olhamos um pro outro. Sou mais racional agora, que sou presidente. Mas se você ferra meus compatriotas, não vou te deixar escapar. Não me importam os defensores dos direitos humanos", disse com o seu habitual tom jocoso.

O presidente filipino, que hoje participou de um encontro com os líderes das outras 20 economias do APEC, fez estas declarações durante um encontro com emigrantes filipinos no qual defendeu sua controversa campanha contra as drogas.

Não é a primeira vez que Duterte faz declarações deste tipo, frequentemente ovacionadas por milhões de compatriotas.

Uma das mais chamativas ocorreu em dezembro do ano passado, quando afirmou que tinha matado supostos drogados e traficantes de drogas enquanto era prefeito de Davao, uma cidade no sul do país.

Semanas antes de ser eleito, relatou como disparou na faculdade de Direito onde estudava contra outro aluno que tinha brincado com seu característico sotaque sulista.

Mais de 3.900 suspeitos foram abatidos pela polícia desde que Duterte começou sua campanha antinarcóticos, e se estima que o número de mortos é superior a 7.000 se forem somadas as mortes de supostos drogados e traficantes atribuídas a vigilantes particulares e patrulhas cidadãs.

Duterte foi acusado durante anos por ONG, entre elas a Human Rights Watch, de dirigir os "esquadrões da morte" de Davao, grupos de extermínio formados por antigos polícias e soldados que teriam "eliminado" mais de mil criminosos para limpar a cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos