Grupo incendeia ônibus e deixa mensagem contra visita do papa no sul do Chile

Santiago do Chile, 10 nov (EFE).- Um ônibus de serviço interurbano foi incendiado nesta sexta-feira na região chilena da Araucanía por quatro homens encapuzados que deixaram no local uma mensagem contra a visita do papa Francisco à região, segundo informaram fontes policiais.

Os autores do ataque interceptaram o veículo quando o mesmo circulava pelo setor de Pidima, no município de Ercilla, a cerca de 570 quilômetros de Santiago, e após ameaçar o motorista e os passageiros com armas de fogo e obrigá-los a descer, fugiram no ônibus, que queimaram nas cercanias de uma comunidade mapuche da zona.

"Fogo às igrejas, não é bem-vindo em Araucanía papa Francisco", afirma a mensagem deixada pelos agressores, escrita em uma folha de caderno, junto a outra que reivindica "Liberdade a Daniel Melinao e Presos Mapuches de Angol, fora políticos".

O Papa Francisco visitará o Chile entre 15 e 18 de janeiro e além de Santiago, terá atividades apostólicas em Temuco, capital de região da Araucanía, e em Iquique, no norte do país.

No sul do Chile, se arrasta há várias décadas um conflito entre comunidades mapuches que reivindicam terras ancestrais e empresas agrícolas e florestais que as possuem legalmente.

Nos últimos anos, o conflito derivou em episódios de violência nos quais morreram várias pessoas, entre civis, policiais e agricultores, enquanto várias dezenas de mapuches foram processados e condenados por diversos crimes, principalmente ataques incendiários contra propriedades agrícolas, florestas, máquinas e veículos, principalmente caminhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos