Presidente Trump finaliza viagem a China e segue para Vietnã

Pequim, 10 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou nesta sexta-feira o aeroporto de Pequim, com destino a Da Nang (Vietnã), após uma viagem oficial de três dias na China marcado pelo diálogo com o mandatário chinês, Xi Jinping.

O Air Force One presidencial decolou na capital chinesa às 9h15 (hora local), e durante sua escala no Vietnã, Trump participará da cúpula de líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-pacífico (APEC).

Um porta-voz da Casa Branca não confirmou aos jornalistas que acompanham Trump no avião a possível reunião com o presidente da Rússia Vladimir Putin, em Da Nang. "Não há nada acertado", assegurou.

A viagem de Trump a Pequim, acompanhado da sua esposa Melania, foi a sua primeira visita a este país, e serviu para aparar as arestas entre Pequim e Washington em questões-chave como as armas nucleares da Coreia do Norte ou queixas dos Estados Unidos pelo enorme superavit comercial chinês, mas também para estabelecer um caminho de aumento da cooperação em assuntos globais.

Trump e sua esposa começaram sua estadia em Pequim na última quarta-feira no marco incomparável da Cidade Proibida, o antigo palácio dos imperadores chineses, onde receberam as boas-vindas do presidente Xi Jinping e de sua esposa Peng Liyuan, um gesto nunca antes visto no protocolo chinês e que mostra a especial relação com os EUA.

Ontem, numa jornada mais centrada na política e a economia bilateral, Xi e Trump se reuniram no Grande Palácio do Povo, sede do Legislativo, onde presenciaram a assinatura de acordos bilaterais por mais de US$ 250 bilhões em setores como energético, aeronáutico, agrícola e automobilístico.

A visita, que serviu de resposta à qual o presidente Xi realizou na residência de luxo de Trump em Mar-a-Lago (Flórida), em abril deste ano, confirmou um bom momento nos laços bilaterais de Pequim e Washington.

Isso contrasta com a situação de um ano atrás, quando as ameaças do então candidato republicano contra a China na campanha eleitoral ou seus gestos de aproximação com Taiwan apontavam que a relação entre os dois gigantes seriam muito complicadas nos primeiros meses de Governo Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos