CIA se distancia de Trump e insiste em ingerência da Rússia nas eleições

Washington, 11 nov (EFE).- O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, Mike Pompeo, declarou neste sábado que apoia o relatório de inteligência sobre a interferência eleitoral da Rússia em 2016, horas depois que o presidente Donald Trump assegurou que acreditava em Vladimir Putin quando este afirmou que os russos não tiveram qualquer envolvimento no caso.

"O Diretor apoia e sempre apoiou o relatório da comunidade de inteligência de janeiro de 2017 intitulado: Avaliando as Atividades e Intenções da Rússia nas recentes eleições dos EUA", afirmou a CIA em comunicado.

"A avaliação de inteligência com relação à ingerência da Rússia nas eleições não mudou", acrescentou a agência de inteligência americana.

O comunicado de Pompeo, um ex-congressista republicano que foi indicado ao cargo por Trump depois que este assumiu a presidência em janeiro, contrasta com as declarações do líder americano, que afirmou hoje ter comentado esta questão com Putin em Danang (Vietnã), onde os dois compareceram à cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec).

No avião em que viajava de Danang para Hanói depois da cúpula, Trump disse aos jornalistas que Putin negou "com muita força e veemência" qualquer ingerência da Rússia nas eleições presidenciais dos EUA em 2016, e que ele acreditava no presidente russo.

"Ele disse que não houve intromissão. Sempre que me vê, ele diz que não o fez e eu levo isto a sério, acredito nele. Acho que ele se sente muito ultrajado por isto, o que não é bom para o nosso país", declarou Trump.

O relatório de inteligência de janeiro concluiu que Moscou tentou influenciar as eleições presidenciais de 2016 em favor de Trump, o candidato republicano, frente à democrata Hillary Clinton, e que, para isto, 'hackeou' milhares dos e-mails dos servidores do Comitê Nacional Democrata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos