Coreia do Norte diz que Trump está "negociando armas" em viagem pela Ásia

Seul, 11 nov (EFE).- A Coreia do Norte denunciou neste sábado que a excursão asiática do "beligerante" presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é uma "viagem de negócios" para vender armas a seus aliados e condenou também, pela primeira vez, o discurso do magnata no parlamento sul-coreano, que qualificou de "sem sentido".

"Não é mais que uma viagem de negócios realizada por um belicista que busca enriquecer o monopólio da indústria de defesa dos EUA ordenhando os cofres dos seus 'aliados' subordinados", afirmou um porta-voz da Chancelaria norte-coreana em uma nota publicada neste sábado pela agência estatal "KCNA".

Durante as paradas no Japão e na Coreia do Sul - dois aliados importantes de Washington - no início de sua excursão, o presidente americano anunciou que ambos os países realizariam novos pedidos milionários de armamento americano para reforçar a segurança diante do desafio nuclear norte-coreano.

"Trump, durante a sua visita, revelou sua verdadeira natureza como destruidor da paz e da estabilidade mundial e suplicou por uma guerra nuclear na Península da Coreia", acrescentou o porta-voz norte-coreano.

Além disso, Pyongyang comentou que o discurso de Trump no parlamento sul-coreano tem como objetivo "manter a rivalidade" entre a Coreia do Norte e a comunidade internacional, ao "demonizar o país fazendo comentários sem sentido".

As palavras de Trump na quarta-feira foram especialmente duras, pois criticou as condições de vida dos norte-coreanos e a tirania do regime de Kim Jong-un.

Além disso, Trump defendeu a presença militar americana na região e afirmou que quer "a paz através da força".

Durante o seu discurso, Trump mencionou os três porta-aviões americanos que estão posicionados na região, que iniciaram hoje manobras com a marinha sul-coreana perto da Península da Coreia, o que representa uma presença inédita para responder aos testes de armas da Coreia do Norte.

A atitude beligerante de Trump, junto com os contínuos testes de armas de destruição em massa de Pyongyang, disparou a tensão regional níveis que não eram vistos desde o fim da Guerra da Coreia.

Trump viaja amanhã para as Filipinas, última parada de seu giro pela Ásia, após passar por Japão, Coreia do Sul, China e Vietnã em uma viagem marcada pela crise norte-coreana e pelas relações comerciais dos EUA com a região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos