Trump diz que Putin negou ingerência da Rússia nas eleições dos EUA

(Atualiza com mais declarações de Trump).

Da Nang (Vietnã), 11 nov (EFE). - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste sábado que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, negou "com muita veemência" qualquer ingerência de seu país nas eleições presidenciais americanas do ano passado durante um breve encontro que os dois tiveram na cidade de Da Nang, no Vietnã.

"Ele disse que não se intrometeu. Sempre que me vê diz que não fez isso e eu acredito. Fala seriamente. Acho que se sente muito ofendido com isso, o que não é bom para o nosso país", disse Trump no avião que o leva a Hanói.

"Disse com muita força e veemência que não tem nada a ver com isso", acrescentou o líder, que hoje participou do encerramento do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec).

Trump insistiu que as acusações de interferência russa nas eleições americanas criam "uma barreira artificial" e dificultam a cooperação para trabalhar na resolução de conflitos, como o da Coreia do Norte.

"Ter uma boa relação com a Rússia seria uma coisa muito boa, pois poderia nos ajudar muito com a Coreia do Norte", disse ele, que amanhã deve viajar ir a Manila para outra cúpula, a da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean).

Sobre a relação de ambos, Trump disse ser boa, levando em conta que não se conhecem bem.

"Tivemos duas ou três conversas muito curtas (durante a cúpula do Apec), mas nessas conversas falámos da Síria. Fizemos um comunicado conjunto, acabamos de aprová-lo, e acho que as pessoas ficarão extremamente contentes com ele", indicou Trump.

O acordo com Putin confirma a decisão dos dois presidentes de derrotar o Estado Islâmico (EI) na Síria, ratifica que o conflito naquele país não tem solução militar e atesta que "o acerto político definitivo" deve ser encontrado em Genebra, em conformidade com a resolução 2254 do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

"Podemos salvar muitas, muitas, muitas vidas fazendo um acordo com a Rússia sobre a Síria e, em última instância, regulando a Síria, conseguindo solucionar a Ucrânia e fazendo outras coisas. Ter uma boa relação com a Rússia é uma grande, grande coisa", defendeu Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos