Coreia do Sul pede que China lhe entregue desertores norte-coreanos retidos

Seul, 12 nov (EFE).- O governo da Coreia do Sul informou neste domingo que pediu ao governo da China que lhe entregue os vários desertores norte-coreanos que estão retidos na cidade de Shenyang, no nordeste do país.

A Coreia do Sul abordou o assunto durante uma reunião entre a sua ministra de Relações Exteriores, Kang Kyung-wha, e ministro chinês da mesma pasta, Wang Yi, no

Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), que terminou ontem em Da Nang, no Vietnã.

De acordo com o jornal "The Korea Times", o Executivo em Pequim "estudará o assunto" após a proposta.

O consulado sul-coreano em Shenyang, capital da província chinesa de Liaoning, contabilizou dez desertores norte-coreanos retidos na cidade após a detenção em 4 de outubro e que Pequim planeja devolvê-los ao seu país. No grupo há uma criança de 3 anos e várias idosos. A representação pediu às autoridades chinesas que não repatriem o grupo por receio de represálias que possam sofrer nas mãos das autoridades norte-coreanas.

Por não poder atravessar à Coréia do Sul por terra, a maioria dos desertores norte-coreanos opta por passar pelos Rios Amnok ou Tumen para chegar à China e de lá a um terceiro país - geralmente Tailândia e Mongólia - onde pedem asilo através das embaixadas e consulados sul-coreanos (o que não é possível fazer nos da China). A China, que quer evitar migrações em massa de norte-coreanos, não os considera refugiados, mas migrantes econômicos e, por isso, sempre os repatria.

Um relatório de 2014 da Organização das Nações Unidas (ONU) indicou que "quase todos os repatriados são alvo de atos desumanos" por serem considerados "uma ameaça para o sistema político e para a cúpula" do regime, que quer evitar que o país "tenha contato com o mundo exterior".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos