Governo de Barcelona rompe pacto com partido que apoiou Madri na crise catalã

Barcelona (Espanha), 12 nov (EFE).- O partido da prefeita de Barcelona, Ada Colau, decidiu neste domingo romper o pacto de governo que mantinha com o Partido dos Socialistas da Catalunha (PSC), pelo apoio que este grupo deu à destituição do governo catalão após a declaração de independência aprovada pelo parlamento regional.

O Barcelona en Comú, grupo majoritário na câmara municipal da capital catalã, tomou essa decisão após uma votação entre seus militantes.

Depois que 54,18% dos participantes da consulta decidiram pelo rompimento com o partido socialista, o grupo de Colau terá agora problemas para governar a cidade, já que conta com apenas 11 vereadores dos 41 que compõem a câmara, que está muita fragmentada entre diferentes forças políticas.

O segundo grupo mais numeroso é o do PDeCAT (independentistas de centro), com nove vereadores, seguido do ERC (republicanos independentistas), com cinco, o mesmo número dos liberais do Ciudadanos, e à frente do PSC, que tem quatro vereadores.

O Barcelona en Comú e os socialistas firmaram um acordo de governo em 2016, depois que Colau foi eleita prefeita em 2015 com o apoio de diversos grupos de esquerda.

O fim do pacto de governo em Barcelona passou a ser cogitado desde que o PSC apoiou em 27 de outubro as medidas propostas pelo Executivo central em Madri: a destituição da administração regional da Catalunha, a dissolução de seu parlamento e a convocação de eleições.

Colau, uma figura muito importante na política catalã, que surgiu dos movimentos populares afetados pela crise econômica, não tem se manifestado como independentista, mas defendeu o direito dos catalães de decidirem sobre esta questão.

Nas últimas semanas, a prefeita não poupou críticas ao presidente destituído do governo catalão, Carles Puigdemont, ao acusá-lo de ter "enganado o seu próprio povo" e de ter "levado o país ao desastre", mas também fez questão de expressar sua clara oposição às medidas adotadas pelo governo central e pela Justiça espanhola contra os independentistas.

Depois que soube da decisão de hoje, o líder dos socialistas catalães, Miquel Iceta, criticou Colau por romper o pacto municipal. "Entre Barcelona e a independência, ela escolheu a independência", lamentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos