Caças turcos matam 17 supostos guerrilheiros curdos na Turquia e no Iraque

Istambul, 13 nov (EFE).- Aviões da força aérea da Turquia mataram nesta segunda-feira 17 supostos integrantes do Partido dos Trabalhadores de Curdistão (PKK, na sigla em curdo), a guerrilha que defende a autonomia dos curdos no país e é considerada um grupo terrorista por Ancara, em operações no sudeste turco e no norte do Iraque, afirmou a cúpula militar em comunicado.

As forças armadas da Turquia detectaram por meio de equipamentos de vigilância grupos de guerrilheiros que se preparavam para atacar as patrulhas e as fortificações militares nas regiões fronteiriças com o Iraque.

Os caças turcos bombardearam alvos nas áreas montanhosas do norte do Iraque, onde se encontra a retaguarda do PKK, "neutralizando" 11 supostos guerrilheiros, informou a agência de notícias turca "Anadolu".

Embora o termo "neutralizar" inclua inimigos abatidos, feridos ou capturados, nas operações aéreas isto é interpretado na Turquia como uma referência a "vítimas mortais".

Além disso, os aviões mataram dois supostos membros da guerrilha na província turca de Bitlis e quatro na de Sirnak, perto da fronteira com o Iraque, acrescentaram as forças armadas no comunicado.

Ontem, a forças aérea da Turquia realizou uma incursão no norte do Iraque para destruir depósitos de armas e esconderijos da guerrilha, segundo um comunicado militar, que não informou se a ação resultou em vítimas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos