Espanha diz que intervenção na Catalunha dependerá de separatistas

Bruxelas, 13 nov (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Espanha, Alfonso Dastis, afirmou nesta segunda-feira que, se os independentistas catalães vencerem as eleições do próximo dia 21 de dezembro, a continuidade da aplicação do artigo 155 da Constituição, que prevê a intervenção do governo central na região, dependerá dos separatistas operarem "dentro da legalidade".

"Dependerá da atitude das forças independentistas se elas ganharem as eleições. Se elas atuarem dentro da legalidade, tanto do estatuto (de autonomia) como da Constituição, não se dariam as condições suficientes para aplicar o artigo 155", afirmou Dastis em uma entrevista coletiva após uma reunião do Conselho de Ministros das Relações Exteriores da União Europeia.

"Mas prefiro não especular. Quando chegarmos à situação, veremos como será", disse o chanceler.

Dastis afirmou que, desde o início, o governo da Espanha teve "disponibilidade de dialogar e de chegar a acordos", mas não para tratar sobre a data de um referendo separatista, como o realizado no último dia 1º de outubro na Catalunha.

Perguntado sobre a entrevista concedida pelo o ex-presidente regional da Catalunha Carles Puigdemont ao jornal belga "Le Soir", na qual ele afirma que uma solução diferente da independência é "possível", o ministro lamentou que Puigdemont diga coisas que "não correspondem à realidade", como "acusar a Espanha de golpe de Estado e de ser um governo repressor".

"Muito do que diz denota que ele não tem uma percepção muito afinada da realidade. Será que ele foi afetado pelo frio de Bruxelas?", questionou o chanceler, citando a cidade onde Puigdemont está para evitar a Justiça da Espanha.

O ministro pediu foco para que as eleições da Catalunha sejam preparadas e realizadas da "melhor forma possível". E que no pleito a população mostre o apoio que tem cada grupo político.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos