EUA apontam Venezuela como "narcoestado violento" que "ameaça" o mundo

Nações Unidas, 13 nov (EFE).- Os Estados Unidos disseram nesta segunda-feira nas Nações Unidas que a Venezuela é cada vez mais um "narcoestado violento" que representa "uma ameaça" para o mundo.

A afirmação foi feita pela embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, em reunião informal do Conselho de Segurança sobre a crise venezuelana.

Haley criticou que vários membros do Conselho tenham optado por não participar do encontro e afirmou que isso ocorreu por causa de uma "pressão" do governo da Venezuela.

Segundo a diplomata, o fato de o governo de Nicolás Maduro ter buscado limitar a participação na reunião é prova de que é "culpado" dos problemas existentes no país.

Haley denunciou que a Venezuela vive uma das situações mais trágicas do mundo, mas ressaltou que a crise é mais do que uma tragédia humana, representando uma "ameaça direta à paz e à segurança internacional".

A embaixadora americana acusou o governo de Maduro de ser uma ditadura, usando a violência e a repressão em massa.

"Estamos observando. Eles não nos enganam", disse Haley;

"O mundo está cada vez mais unido nos esforços para restaurar os direitos humanos e a liberdade fundamental no país. A justiça chegará à Venezuela", disse Haley.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos