Macron convida ex-premiê do Líbano e família para viajar à França

Paris, 15 nov (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, convidou o primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, e sua família para viajar à França, informou nesta quarta-feira o Palácio do Eliseu em um breve comunicado.

"Após ter conversado com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, e com o primeiro-ministro libanês, o presidente convidou Hariri e a família para vir à França", afirmou a nota.

O comunicado não explica se o convite é uma oferta de asilo a Hariri, que renunciou ao cargo de primeiro-ministro do Líbano no último dia 4, em Riad. Ainda nesta semana, ele afirmou que voltaria em poucos dias para Beirute, capital do país.

O convite de Macron coincide com as declarações do presidente do Líbano, Michel Aoun, que acusou hoje a Arábia Saudita de ser "hostil" com seu país e de manter Hariri "detido" em Riad.

No entanto, o ex-premiê reiterou que voltará ao Líbano em breve e que se refugiou na Arábia Saudita por motivos de segurança.

"Quero repetir e garantir que estou bem e que vou voltar, se Deus quiser, ao meu querido Líbano", disse Hariri.

O governo da França tem tentado mediar a crise. O ministro de Relações Exteriores do país, Jean-Yves Le Drian, viaja hoje à Arábia Saudita com o objetivo de conversar com Hariri e com as autoridades sauditas para resolver a situação.

Para Macron, o Líbano, antigo protetorado francês no Oriente Médio, é essencial para a estabilidade na região, afetada pela guerra da Síria e pela rivalidade entre Irã e Arábia Saudita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos