OCDE pede foco em proteção social para reduzir desigualdade na América Latina

Assunção, 16 nov (EFE).- A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) pediu nesta quinta-feira, em uma conferência regional realizada em Assunção, que se avance nos sistemas de proteção social para acabar com as desigualdades na América Latina e contribuir para a integração das classes mais desfavorecidas.

"A proteção social é fundamental para acabar com a pobreza e a desigualdade que durante tantos anos causou tanto prejuízo à região", disse o secretário-geral da OCDE, Ángel Gurría, em mensagem projetada na abertura da Conferência Internacional sobre Proteção Social Inclusiva na América Latina e no Caribe.

Para Gurría, a inclusão social é "o maior desafio da América Latina", embora, para alcançá-la, a região pode aproveitar "que ainda está em processo de expansão".

A OCDE aposta neste sentido em conectar as políticas sociais e econômicas para que o crescimento da região seja inclusivo e coordenado, um assunto tema ainda pendente para esta região do mundo.

Como afirmou o secretário-geral da OCDE, nos últimos anos tanto na América Latina como no Caribe, a pobreza foi reduzida, mas "a população pobre não se somou à classe média, mas a um grupo intermediário vulnerável que facilmente poderia voltar a cair na pobreza".

O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, encerrou o ato de abertura destacando que seu país reduziu a pobreza extrema em mais de 50% nos últimos cinco anos, embora tenha admitido que essas conquistas não são "suficientes".

"Nossa visão, e o nosso desafio, é viver em uma sociedade sem pobreza extrema, com níveis de pobreza total substancialmente menores e com igualdade de oportunidades e de receita para todos", declarou.

Esta conferência representa a primeira ocasião em que o Paraguai recebe um fórum oficial deste organismo após incorporar-se em março ao Centro de Desenvolvimento da OCDE como seu membro 52.

A Conferência de Assunção sucede à realizada no ano passado em Santiago do Chile sobre produtividade e precede à que acontecerá em Lima sobre governança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos