Oposição venezuelana confirma presença em reunião de dezembro com o governo

Caracas, 16 nov (EFE).- A oposição venezuelana confirmou nesta quinta-feira sua presença na reunião de diálogo dos próximos dias 1º e 2 de dezembro na República Dominicana com o governo de Nicolás Maduro.

"Após consultar e saber que os países, México, Chile e Paraguai, estão dispostos a assistir ao processo de negociação internacional convocada para 1º e 2 de dezembro, comunicamos ao país nossa disposição a participar do mesmo", disse a opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) em comunicado.

A chancelaria da República Dominicana informou hoje que nos próximos dias 1º e 2 de dezembro a oposição e o governo venezuelano terão um encontro nesse país com a participação dos "países acompanhantes do processo, representados por seus chanceleres", como exigia o antichavismo.

Nesse sentido, a oposição considerou hoje como "um passo importante a favor do resgate da democracia" que o governo "tenha aceitado participar de um processo de negociação formal com a participação e garantia da comunidade internacional, especificamente com os chanceleres de México, Chile e Paraguai".

Além disso, informou que na reunião desta quinta-feira, cujo objetivo será preparar "os aspectos metodológicos e técnicos" da reunião de dezembro, a oposição será representada por Vicente Díaz e Gustavo Velásquez.

"A delegação de representação oficial da Mesa da Unidade Democrática - integrada pelo deputado Luis Florido e o presidente do parlamento, Julio Borges - só estará presente com o início do acompanhamento internacional pautado para 1º e 2 de dezembro", acrescentou.

A oposição venezuelana decidiu retomar o processo de conversas com o governo de Nicolás Maduro iniciado no último mês de setembro, com o objetivo de fixar "eleições presidenciais livres e transparentes, com observação internacional qualificada e com um Conselho Nacional Eleitoral imparcial".

Além disso, pede "o fim da perseguição, a libertação dos presos políticos e o retorno dos exilados", assim como "a abertura de um canal para atender a emergência humanitária complexa que padece nosso povo e a reinstitucionalização dos poderes públicos do país".

A delegação do governo da Venezuela, integrada pelo ministro de Comunicação, Jorge Rodríguez, a presidente da governista Assembleia Nacional Constituinte (ANC), Delcy Rodríguez e o chavista Elías Jaua, já partiu para a República Dominicana para o encontro de hoje.

Representantes do Executivo e da oposição da Venezuela iniciaram no último dia 13 de setembro na capital dominicana conversas para abrir um novo diálogo, sob os auspícios do presidente dominicano, Danilo Medina.

As partes pretendiam voltar a se encontrar em Santo Domingo no dia 28 de setembro, mas nessa ocasião só se transferiu ao país a delegação governista, depois que a oposição exigiu ao governo de Maduro "requisitos prévios" a cumprir "em matéria de direitos humanos" e no âmbito eleitoral, razão pela qual o processo de conversa ficou paralisado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos