Quadro de Leonardo da Vinci é leiloado em Nova York por US$ 450,3 milhões

Nova York, 15 nov (EFE).- A casa de leilões Christie's leiloou, na quarta-feira, por US$ 450,3 milhões um quadro pintado por Leonardo da Vinci há cinco séculos, "Salvator Mundi", a única obra do artista italiano mantida em coleções privadas.

O quadro, que chegou a fazer parte da coleção do Rei Carlos I da Inglaterra, acabou nas mãos de um bilionário russo, que o comprou em 2013 por US$ 127,5 milhões.

Segundo a Christie's, o valor alcançado representa um recorde mundial para qualquer obra de arte vendida até o momento. O preço do martelo foi de US$ 400 milhões, e o restante representa o ágio que o comprador deve pagar.

A venda foi feita durante o leilão de arte contemporânea da Christie's, embora o trabalho de Da Vinci tenha sido introduzido fora de seu tempo, considerando a grande atração dos leilões que acontecem esta semana em Nova York.

O leilão durou cerca de 20 minutos, um período muito longo para os padrões habituais. O preço inicial foi de US$ 70 milhões, mas três minutos depois, já tinha alcançado os US$ 200 milhões.

Dois dos participantes do leilão protagonizaram a parte final da proposta, e um deles ganhou quando elevou de US$ 370 para US$ 400 milhões a oferta, sempre como preço do martelo.

"Salvator Mundi" está considerado a mais importante redescoberta artística deste século. Foi em 2011, quando após um processo de restauração e análise, os especialistas eliminaram muitos anos de dúvidas ao confirmar a autoria de Da Vinci.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos