Funcionário do Governo dos EUA renuncia ao cargo por comentários racistas

Washington, 17 nov (EFE).- Jamie Johnson, responsável do Departamento de Segurança Nacional dos EUA de relações entre vizinhança e congregações religiosas, renunciou ao cargo na quinta-feira depois das revelações da "CNN" sobre comentários racistas que pronunciou antes de ocupar o cargo.

O porta-voz do Departamento de Segurança Nacional, Tyler Houlton, indicou nesta sexta-feira à Agência Efe que a secretária interina desse departamento, Elaine Duke, aceitou a renúncia de Johnson.

"Os seus comentários feitos previamente ao seu trabalho para o Departamento de Segurança Nacional não refletem os valores desse departamento e do Governo. O Departamento agradece seu recente trabalho de assistência às vítimas de desastres e à comunidade inter-religiosa", disse Houlton.

A emissora "CNN" revelou na quinta-feira que Johnson tinha pronunciado comentários depreciativos sobre afro-americanos e muçulmanos durante várias entrevistas a rádios entre 2008 e 2016.

Johnson foi nomado em abril deste ano responsável das relações do Departamento de Segurança Nacional entre vizinhança e congregações religiosas.

Em um desses programas de rádio, o ex-funcionário culpou a minoria afro-americana de transformar "grandes cidades em bairros marginais devido à preguiça, consumo de drogas e promiscuidade sexual".

Durante outra intervenção, Johnson afirmou que o Islã "não é uma religião de paz" e citou o escritor conservador Dinesh D'Souza, dizendo que a única coisa boa que o Islã "deu no último milênio e meio é petróleo e corpos".

Em comunicado enviado à "CNN", Johnson se desculpou por esses comentários e disse que não refletem sua visão atual, que mudou depois de ter conhecido gente que professa diferentes religiões.

"Trabalhei e continuarei trabalhando com líderes e membros de todas as confissões. Buscamos fortalecer nossa segurança como comunidade inter-religiosa. Depois de ter visto como os líderes de diferentes religiões trabalham para empoderar suas comunidades, agora vejo as coisas de maneira muito diferente", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos