Incêndio destrói quase que totalmente sede do Parlamento de Camarões

Yaoundé, 17 nov (EFE).- Um incêndio destruiu ontem à noite quase que totalmente o prédio da sede do Parlamento de Camarões, situado na capital do país, Yaoundé.

Segundo a Agência Efe pôde constatar, a maior parte do edifício da Assembleia Nacional camaronesa, situada no bairro Ngoa Ekelé, foi arrasado pelas chamas.

A ministra da Comunicação camaronesa, Issa Tchiroma Bakary, informou que, à espera de uma investigação mais profunda, as primeiras hipóteses apontam que as causas do incêndio podem ter sido "de ordem acidental".

"A Assembleia Nacional de Camarões é um lugar vigiado 24 horas pelas forças de segurança, porque é bastante sensível. Por isso nós descartamos em princípio a hipótese criminosa", acrescentou Bakary.

No entanto, o incêndio aconteceu em um contexto particular.

Os deputados camaroneses se reuniram em uma sessão para tratar sobre o orçamento, mas os legisladores do principal partido da oposição a Frente Social Democrática (SDF), decidiram não ocupar os seus assentos.

A oposição tinha pedido ao presidente da Assembleia colocar na ordem do dia a crise da região anglófona do país, que reivindica sua independência.

O Governo, no entanto, rejeitou abordar este problema.

Desde novembro de 2016, Camarões sofre incidentes violentos derivados da crise anglófona, que envolve duas das dez regiões do país.

Com a recusa do Governo de negociar, uma parte extremista do movimento independentista, batizada como Força de Defesa da Ambazônia, optou por realizar ataques violentos, que já deixaram um saldo de cinco mortos.

Além disso, seus lideres fizeram declarações ameaçando abertamente o Governo camaronês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos