"Morte de Riina não é o fim da máfia", diz presidente de comissão antimáfia

Roma, 17 nov (EFE).- A presidente da comissão antimáfia do parlamento da Itália, Rosy Bindi, afirmou nesta sexta-feira que a morte aos 87 anos de Salvatore 'Totó' Riina, "chefe dos chefes" da Cosa Nostra, a máfia siciliana, "não é o fim da máfia",

"Totò Riina foi o chefe indiscutível e o mais sanguinário da Cosa Nostra que cometia atentados. Essa máfia já tinha sido derrotada antes da sua morte graças ao duro empenho das instituições e ao sacrifício de tantos homens valentes e justos", declarou.

No entanto, acrescentou que sua morte "não é o fim da máfia siciliana, que continua sendo um sistema criminoso de altíssima periculosidade".

Nesse sentido, Bindi defendeu que se siga buscando "a verdade que Riina escondeu todos estes anos e se esclareça todos os atentados que ele tinha ordenado".

Durante suas aparições nos vários julgamentos que enfrentou em 24 anos de reclusão e pelos quais foi condenado a 26 prisões perpétuas, Riina nunca mostrou arrependimento nem colaborou com a Justiça, enterrando assim vários segredos da história criminal e política do país.

No seu desafio ao Estado ordenou atentados como os que acabaram com a vida dos promotores antimáfia Giovanni Falcone e Paolo Borselino em 1992.

Maria, irmã de Falcone, declarou hoje após saber da morte de Riina que não se alegrava, mas que tampouco podia perdoá-lo.

"Como ensina minha religião poderia ter lhe concedido o perdão, mas dele não chegou nenhum sinal de arrependimento", disse Maria.

Por sua vez, o ex-promotor antimáfia e agora presidente do Senado, Pietro Grasso, escreveu em seu perfil no Facebook que sente "piedade pela morte de um homem, mas que não se pode esquecer tudo o que fez na sua vida e a dor que causou".

"Leva muitos mistérios que teriam sido fundamentais para encontrar a verdade sobre alianças, redes de poder e cúmplices externos e internos à máfia, mas todos nós temos que continuar buscando-a", acrescentou Grasso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos