Papa diz que levará a Mianmar e Bangladesh mensagem de reconciliação

Cidade do Vaticano, 17 nov (EFE). - O papa Francisco divulgou nesta sexta-feira um vídeo afirmando que nas visitas que fará a Mianmar e Bangladesh ele levará uma mensagem de "reconciliação, perdão e paz".

O pontífice viaja para estes dois países em meio a uma crise humanitária que está atingindo a os rohingyas, que fogem de Mianmar rumo à Bangladesh, que já abriga mais de 600 mil integrantes dessa comunidade.

"Eu venho proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, uma mensagem de reconciliação, perdão e paz. Minha visita é para confirmar a comunidade católica de Mianmar em seu culto a Deus e seu testemunho do Evangelho", afirmou Francisco.

Ele disse que que visita Mianmar com "em um espírito de respeito e encorajamento, harmonia e cooperação ao serviço do bem comum".

"Vivemos num tempo em que os crentes e pessoas de boa vontade sentem cada vez mais a necessidade de crescer na compreensão mútua e no respeito, e de apoiar uns aos outros como membros da única família humana, porque todos somos filhos de Deus", acrescentou.

Francisco agradeceu as pessoas que estão atuando nos preparativos de sua recepção e pediu que elas sejam "fonte de esperança e encorajamento para todas as pessoas de Mianmar".

O papa ficará de 27 a 30 deste mês em Mianmar e depois partirá para Bangladesh, onde seguirá até o dia 2 de dezembro.

Em maio deste ano, Francisco se reuniu no Vaticano com a líder do governo de Mianmar e prêmio Nobel da Paz em 1991, Aung San Suu Kyi. O encontrou selou o início de relações diplomáticas bilaterais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos