Rússia veta última tentativa de manter viva investigação química na Síria

Nações Unidas, 17 nov (EFE).- A Rússia vetou nesta sexta-feira uma última tentativa de manter vivo o mecanismo internacional que investiga a responsabilidade dos ataques com armas químicas na Síria desde 2015.

Após vetar na quinta-feira uma resolução dos EUA para prorrogar por um ano o mandato dos investigadores, a delegação russa voltou a fazer o mesmo hoje com uma proposta do Japão para ampliar o mandato por mais um mês e, assim, dar mais tempo para um compromisso.

Moscou acusa a investigação de falta de parcialidade e profissionalismo, enquanto os países do Ocidente asseguram que tudo responde a uma tentativa russa de proteger seus aliados em Damasco. EFE

mvs/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos