Tiroteio em manifestação opositora deixa 3 mortos no Quênia

Nairóbi, 17 nov (EFE).- Pelo menos três pessoas morreram nesta sexta-feira no Quênia em decorrência de disparos efetuados durante uma manifestação a favor do líder opositor Raila Odinga que foi dispersada pela polícia, informaram à Agência Efe fontes no terreno.

No entanto, meios de comunicação locais confirmam até o momento duas mortes nessa manifestação.

Os seguidores de Odinga compareceram ao aeroporto internacional Jomo Kenyatta de Nairóbi para recebê-lo em seu regresso ao Quênia após uma excursão pelo exterior que lhe levou a países como os Estados Unidos.

Após isso, tinham intenção de acompanhar seu líder até o centro da cidade para realizar um comício, mas a polícia impediu o ato lançado bombas de gás lacrimogêneo e disparando munição real contra os manifestantes.

O jornal "The Star" assegura que o próprio carro de Odinga teria ficado danificado, e publica uma foto do para-brisa estilhaçado pelo impacto de uma pedra ou um projétil.

Odinga segue se recusando a aceitar os resultados da repetição das eleições presidenciais realizada no último dia 26 de outubro, na qual o atual presidente, Uhuru Kenyatta, conseguiu mais de 98% dos votos, depois que seu principal rival anunciasse sua retirada e pedisse a seus eleitores que boicotassem a votação.

Apesar de a coalizão dirigida por Odinga, a Super Aliança Nacional, não ter apresentado desta vez um recurso perante o Tribunal Supremo, outras organizações e indivíduos entraram com uma ação, e está previsto que a principal corte do país realize uma audiência a respeito na próxima segunda-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos