Topo

Israel faz disparos de advertência às forças sírias nas Colinas de Golã

18/11/2017 15h52

Jerusalém, 18 nov (EFE).- O Exército israelense realizou neste sábado disparos de advertência às forças sírias do presidente Bashar al Assad na região desmilitarizada da fronteira das Colinas de Golã, que separa a Síria de Israel, confirmou à Agência Efe uma porta-voz do Exército.

O Exército indicou que os disparos, feitos por um tanque, foram efetuados porque as forças sírias estavam construindo uma posição fortificada na área desmilitarizada o longo da fronteira, "violando o acordo de cessar-fogo entre Israel e Síria de 1974", explicou à Efe a porta-voz militar.

"O acordo proíbe a entrada de material pesado de construção ou veículos militares na área desmilitarizada ", indicou a porta-voz.

Como consequência disso, o Exército fez uma queixa à força de paz das Nações Unidas mobilizadas em Golã, que supervisiona o cessar-fogo.

O incidente aconteceu perto da cidade de Hader, na Síria, onde houve um atentado no início de novembro com carro-bomba do movimento islamita Frente Al-Nusra, no qual morreram nove sírios e depois provocou enfrentamentos entre as forças governamentais sírias e rebeldes.

O Exército israelense afirmou então em comunicado que interviria militarmente para evitar a ocupação de Hader.

Na semana passada, um foguete antimíssil israelense derrubou um drone na fronteira com a Síria que supostamente era do regime de Assad e estava em uma missão de espionagem na região fronteiriça de Quneitra.

Aparentemente, o drone entrou na área desmilitarizada e voou para Israel antes de ser derrubado, segundo o jornal "Haaretz".