Merkel faz último esforço para conseguir compromissos e formar governo

Berlim, 19 nov (EFE).- A chanceler Angela Merkel lidera neste domingo a equipe do seu partido, a União Democrata-Cristã (CDU), nas conversas com o Partido Liberal e Os Verdes, na busca de compromissos prévios que permitam iniciar negociações formais para a formação de um novo governo.

Merkel entrou na representação do estado federado de Baden-Württenberg em Berlim - sede da rodada de conversas de hoje - sem fazer declarações.

A escolha da representação de Baden-Württenberg para abrigar as conversas de hoje tem certo simbolismo, pois esse estado tem atualmente um primeiro-ministro verde, Winfriend Kretschmann, que governa em coalizão com a CDU como parceiro minoritário.

Kretschmann, anfitrião de hoje e parte da equipe negociadora do seu partido, pertence à ala moderada dos Verdes, chamados de "realos", mais aberta a compromissos que a ala mais à esquerda da legenda, conhecida como o grupo dos "fundis".

Os dois chefes dos Verdes, que lideram também a equipe negociadora - Kathrin Göring-Eckhard e Cem Özdemir - também são "realos".

Não acontece o mesmo com outro dos negociadores, o ex-ministro de Meio Ambiente, Jürgen Trittin, líder dos "fundis" e a quem muitos no bloco conservador responsabilizam pelo fato de as conversas não avançarem em alguns campos.

Hoje, ao entrar na rodada de conversas, o presidente do Partido Liberal, Christian Lindner, levava debaixo do braço um exemplar do jornal dominical "Bild am Sonntag" onde há uma entrevista com Trittin que aparentemente causou mal-estar entre alguns negociadores.

Na entrevista Trittin diz, entre outras coisas, que seu partido tem se movido "até o limite da dor" no relativo ao agrupamento familiar de refugiados, um dos pontos críticos nas negociações.

Atualmente, o reagrupamento familiar está suspenso até março de 2018 e a CDU, sobretudo a sua ala bávara, a União Social-Cristã (CSU), e os liberais querem prolongar essa suspensão, mas esbarram na oposição dos Verdes.

No entanto, o primeiro-ministro do estado federado de Hesse, Volker Bouffier, que faz parte da equipe da CDU, afirmou hoje ao entrar na sede das conversas que há propostas de compromisso sobre a mesa.

"Não há uma proposta de compromisso, há pelo menos cinco", disse Bouffier que governa em seu estado em coalizão com os Verdes.

Inicialmente, os liberais afirmaram que o prazo para encerrar a negociação seria às 18h de hoje (horário local, 15h de Brasília), mas isso foi questionado pelo presidente da CSU e primeiro-ministro bávaro, Horst Seehofer.

"Necessitaremos de um pouco mais de tempo", reiterou hoje Seehofer ao entrar na reunião.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos