Abbas está disposto a negociar acordo de paz com Israel sob mediação dos EUA

Madri, 21 nov (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, manifestou nesta terça-feira sua disposição para chegar a um "acordo de paz histórico" com o Estado de Israel sob os auspícios do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Abbas, que está em viagem oficial na Espanha, visitou nesta terça-feira o Congresso dos Deputados, onde recebeu as boas-vindas da presidente da Câmara, Ana Pastor, e teve a oportunidade de falar para os representantes políticos espanhóis.

O presidente da ANP insistiu sobre a necessidade de um acordo de paz e denunciou as "circunstâncias difíceis" nas quais vive o povo palestino devido à ocupação de seu território por parte de Israel. Além disso, Abbas afirmou que as pessoas querem viver "em liberdade, com dignidade e de forma soberana no seio de seu Estado palestino independente e com Jerusalém Oriental como capital".

O governo israelense está fazendo "atividades coloniais sem precedentes que impossibilitam a viabilidade da solução de dois estados", disse Abbas.

Durante o seu discurso, o político palestino destacou a importância da Conferência de Paz de Madri em 1991, que contou com a mediação dos Estados Unidos e é considerada como o início do processo de paz no Oriente Médio, onde se estabeleceram as negociações para acabar com a ocupação de Israel e se defendeu a convivência de forma pacífica e segura entre palestinos e israelenses.

Abbas agradeceu a posição da Espanha em favor do reconhecimento da Palestina como Estado, tanto em nível nacional como nos fóruns internacionais, já que, para ele, "não seria coerente para os países que reconhecem o Estado de Israel e acreditam na solução de dois estados, que só se conformem com o reconhecimento de um deles".

Ana Pastor, por sua vez, manifestou seu apoio a "uma paz estável" na Palestina, baseada "na justiça, na segurança recíproca e no reconhecimento dos direitos dos cidadãos e na convivência pacífica dentro de fronteiras reconhecidas internacionalmente".

O presidente da ANP iniciou ontem uma visita oficial de três dias, acompanhado pelo ministro das Relações Exteriores palestino, Riyad al Maliki , com o objetivo de solicitar ao governo espanhol que reconheça oficialmente a Palestina como um Estado independente.

Durante a sua estadia em Madri, Abbas se reuniu com o rei Felipe VI, o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, e outras personalidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos