Trump "perdoa" peru em cerimônia tradicional antes do Dia de Ação de Graças

Washington, 21 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, participou nesta terça-feira da tradicional cerimônia para "perdoar" dois perus que serão poupados de irem à mesa durante o Dia de Ação de Graças, a festividade mais popular do país.

Acompanhado da primeira-dama, Melania Trump, e de seu filho mais novo, Barron, o presidente concedeu o "perdão" ao peru, batizado como "Drumstick" e criado no estado de Minnesota, na Casa Branca Outro peru, chamado de "Wishbone", também de Minnesota, também foi "perdoado" hoje por ordem do presidente.

As duas aves "posaram" para fotos dos jornalistas na Casa Branca antes do perdão. Elas tinham ficado desde o fim de semana em um hotel de luxo em Washington pago pela Federação Nacional do Peru.

Ao contrário das dezenas de milhões de perus que irão ao forno no Dia de Ação de Graças, "Drumstick" será "feliz" porque tem um "futuro muito brilhante pela frente", brincou Trump no evento.

O presidente também disse, em tom irônico, que foi informado pelos advogados da Casa Branca que não poderia reverter o "perdão" concedido por Barack Obama aos perus "Tater" e "Tot" no ano passado.

"Eles podem descansar tranquilos", ironizou Trump.

Por outro lado, Trump ignorou uma pergunta feita duas vezes por um mesmo jornalista, que queria saber se ele "perdoaria alguma pessoa". Era uma referência à investigação do promotor especial Robert Mueller sobre a interferência da Rússia nas eleições de 2016.

Trump e a família viajarão ainda hoje para Palm Beach, onde fica até domingo, para celebrar o Dia de Ação de Graças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos