PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mnangagwa assumirá presidência do Zimbábue provisoriamente nesta sexta-feira

22/11/2017 09h44

Harare, 22 nov (EFE).- O Zimbábue terá um presidente provisório na próxima sexta-feira, segundo informou nesta quarta-feira a emissora estatal "ZBC", que aponta também que o escolhido para suceder Robert Mugabe à frente do país será o ex-vice-presidente Emmerson Mnangagwa.

De acordo com o canal, Mnangagwa, que ainda está no exterior em paradeiro desconhecido, retornará hoje mesmo ao Zimbábue, já que ontem o presidente da câmara baixa do país, Jacob Mudenda, após anunciar a renúncia de Mugabe, disse que estava previsto que nesta quarta-feira seria escolhido um presidente provisório.

O político, conhecido pelo apelido de "Crocodilo", tinha abandonado o Zimbábue poucos dias depois de ser destituído da vice-presidência (no último dia 6 de novembro) alegando que recebeu ameaças de morte.

Em declarações feitas ontem à noite ao portal "NewsDay", pouco depois da renúncia de Mugabe, Mnangagwa felicitou o povo do Zimbabué pelo "momento histórico" e adiantou que já preparava sua volta para casa com o desejo de ajudar em "uma transição pacífica para a consolidação" da "democracia".

Embora não tenha sido confirmado oficialmente, a imprensa local apontou durante todo esse período em que o ex-vice-presidente se refugiou na vizinha África do Sul.

Após 37 anos no poder, Mugabe, de 93 anos, renunciou nesta terça-feira e atenuou, assim, uma profunda crise política que tinha começado há uma semana com a tomada do controle do país por parte dos militares.

Mnangagwa, que no último domingo foi nomeado líder do partido do governo - a União Nacional Africana de Zimbábue-Frente Patriótica (ZANU-PF) - e candidato às eleições presidenciais de 2018, é, portanto, o favorito para suceder Mugabe definitivamente no poder.

om-ngp/cs

Internacional