PUBLICIDADE
Topo

Justiça chilena condena 1º civil por violação de direitos humanos na ditadura

24/11/2017 22h49

(Corrige lead).

Santiago (Chile), 24 nov (EFE).- A Justiça do Chile condenou nesta sexta-feira a 20 anos prisão Francisco Luzoro Montenegro, o primeiro civil que irá para cadeia no país por ter cometido crimes contra a humanidade durante a ditadura de Augusto Pinochet.

Ex-presidente do Sindicato de Donos de Caminhões de Paine, um município nos arredores de Santiago, Montenegro foi condenado pela morte de quatro pessoas em 18 de setembro de 1973, poucos dias depois do golpe liderado por Pinochet contra Salvador Allende.

A ministra especial para casos de direitos humanos, Mariaela Cifuentes, do Tribunal de Apelações, determinou a prisão de Montenegro hoje, considerando que ele foi responsável pela morte de quatro opositores da ditadura militar. O sindicalista ainda teria tentado matar uma quinta pessoa, sem sucesso.

A sentença inicial foi dada no dia 31 de março e ratificada pela Segunda Sala da Suprema Corte do Chile na última semana.

Os juízes responsáveis pelo caso afirmaram que Montenegro não cumprirá sua pena na prisão especial de Punta Pueco, onde estão os ex-militares condenados por crimes contra a humanidade, porque a penitenciária está lotada.