Ataque armado contra civis deixa 40 mortos no Sudão do Sul

Juba, 28 nov (EFE).- Pelo menos 40 civis morreram e outros 19 ficaram feridos nesta terça-feira no estado de Yonglei, no nordeste do Sudão do Sul, em um ataque de homens armados que pretendiam roubar gado, informou à Agência Efe o porta-voz estatal, Jacob Akech.

Entre os mortos pelo ataque, que aconteceu na cidade de Duk Pauel, se encontram 22 mulheres, 17 homens e uma criança, segundo o porta-voz.

Os atiradores, que pertencem à tribo murle e residem no estado vizinho de Boma, incendiaram várias casas e roubaram várias vacas, segundo a mesma fonte.

O porta-voz afirmou, além disso, que há vários desaparecidos e que as autoridades estão avaliando as perdas causadas pelo ataque.

No entanto, o porta-voz do governo de Boma, John Komen, disse à Efe que não tem informação sobre o ataque.

Na região se registram frequentes ataques da tribo murle contra os dinkas para tentar roubar gado.

O Sudão do Sul é palco de um conflito armado desde dezembro de 2013 entre as forças leais ao presidente do país, Salva Kiir, de etnia dinka, e vários grupos armados, o principal deles liderado pelo ex-vice-presidente Riek Machar, da tribo nuer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos