PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Bulgária denuncia que Irã proibiu passagem de avião de seu primeiro-ministro

29/11/2017 09h25

Sófia, 29 nov (EFE).- O governo da Bulgária afirmou nesta quarta-feira que o Irã proibiu ontem à noite a entrada no seu espaço aéreo do avião no qual o primeiro-ministro búlgaro, Boiko Borisov, e o ex-monarca Simeão II, dirigiam-se à Arábia Saudita para uma visita oficial.

"O avião do governo da Bulgária possuía todas as permissões necessárias de voo através do espaço aéreo iraniano e a recusa de Teerã no último momento e o pedido de deixar o espaço aéreo do Irã são inexplicáveis", declarou a ministra de Relações Exteriores búlgara, Ekaterina Zaharieva, em comunicado.

A ministra acrescentou que o avião retornou ao espaço aéreo turco e continuou a viagem através do Iraque.

Zaharieva ressaltou que a Bulgária tinha coordenado previamente com o Irã a viagem e tinha recebido sinal verde.

Por essa razão, o Ministério de Relações Exteriores da Bulgária convocou o encarregado de negócios da embaixada do Irã em Sófia para que explique o incidente.

As relações entre Arábia Saudita e Irã são muito tensas e no ano passado os dois países impuseram restrições aos voos procedentes dos seus respectivos territórios.

Borisov chegou ontem à noite a Riad para a primeira visita de um primeiro-ministro búlgaro à Arábia Saudita.

O ex-rei e antigo primeiro-ministro Simeão da Bulgária atua como assessor de Borisov, especialmente em assuntos europeus durante a presidência rotativa da União Europeia que a Bulgária assumirá em janeiro.

Internacional