TPII abre investigação "independente" sobre morte de Praljak

Bruxelas, 1 dez (EFE).- O Tribunal Penal para a ex-Iugoslávia (TPII) anunciou nesta sexta-feira a implementação de uma investigação "independente" sobre as operações internas da Corte, após o suicídio do criminoso de guerra bósnio-croata Slobodan Praljak, que ingeriu veneno na quarta-feira no próprio TPII.

Em comunicado, o Tribunal Penal para a ex-Iugoslávia precisou que a investigação começará na próxima semana com o objetivo de proporcionar um relatório antes do fechamento da Corte em 31 de dezembro, avaliar os procedimentos existentes "relevantes" e fazer recomendações que possam ajudar outros tribunais no futuro.

O resultado da investigação será publicado de acordo com o devido processo e as considerações de confidencialidade, ressaltou o TPII.

O juiz Hassan Bubacar Jallow, presidente do Supremo Tribunal da Gâmbia e ex-promotor do Tribunal Penal Internacional para Ruanda e do Mecanismo para os Tribunais Penais Internacionais, liderará a investigação.

O general bósnio-croata Slobodan Praljak, um dos militares croatas mais destacados na guerra de Bósnia (1992-1995), se suicidou na quarta-feira após ingerir veneno no TPII, em protesto pela confirmação da sentença que o condenava a 20 anos de prisão por crimes de guerra e contra a humanidade contra civis muçulmanos.

A pedido da Corte, as autoridades holandesas iniciaram no mesmo dia da morte "uma investigação independente" sobre o fato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos