Governador de P.Rico destaca trabalho agressivo para normalizar eletricidade

San Juan, 2 dez (EFE).- O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, afirmou neste sábado que as companhias elétricas trabalham "agressivamente" para consertar o serviço de luz no território após a passagem do furacão Maria, embora não tenha garantido que até meados de dezembro o número de assinantes com energia religada chegue a 95%, como prometeu em outubro.

"Estamos trabalhando diligentemente para 'energizar' Porto Rico o mais rápido possível. Temos que continuar agressivamente nesse compromisso", disse Rosselló em entrevista coletiva no setor de Villa Hugo 2, em Canóvanas, um dos municípios mais afetados do nordeste do território pela Maria.

Rosselló não quis assegurar que o serviço de eletricidade aos clientes em Porto Rico chegue a 95% até 15 de dezembro, após ter prometido em 14 de outubro passado que até 1 de dezembro - ontem - teria chegado a 80%, pois agora está em 65,6%, segundo o portal "status".

O serviço elétrico em Porto Rico ficou totalmente destruído pelos fortes ventos do furacão Maria, derrubando postes e torres de eletricidade de alta tensão em todo o território.

Muitos desses postes eram velhos, por isso que precisavam ser consertados urgentemente, mas devido à crise econômica na Autoridade de Energia Elétrica (AEE) não tinham sido substituídos.

Por isso, o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (Usace, na sigla em inglês), assim como uma dúzia de empresas de eletricidade desse país trabalharam junto com as brigadas da AEE reparando o serviço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos