Duma dá primeiro passo para vetar entrada de imprensa americana

Moscou, 4 dez (EFE).- O Comitê de Regulação e Controle da Duma russa acordou nesta segunda-feira recomendar a esta câmara Baixa do Parlamento russo vetar a entrada de jornalistas dos veículos de imprensa dos EUA considerados "agentes estrangeiros".

O projeto de decreto, que será debatido amanhã pelo Conselho da Duma (presidente e responsáveis dos grupos parlamentares) antes de chegar ao plenário no dia 6, servirá de resposta à decisão do Congresso dos EUA de retirar as credenciais de vários veículos de imprensa russos, entre eles a televisão "RT", sob a lei de agentes estrangeiros.

O documento adotado hoje propõe proibir "as visitas à Duma dos representantes dos veículos de imprensa dos EUA que forem reconhecidos como agentes estrangeiros" e não afetará todos os veículos de imprensa desse país, disse a deputada Olga Sebastianova, presidente deste comitê parlamentar.

Na semana passada, fontes parlamentares tinham indicado a possibilidade de recomendação de veto à Duma dos jornalistas de todos os veículos de imprensa americanos credenciados no país, um total de 21, segundo o site do Ministério de Exteriores da Rússia.

Sebastianova acrescentou que propõem que a retirada do credenciamento para a Duma entre em vigor no momento em que o veículo for incluído na lista de "agentes estrangeiros", algo que será determinado pelo Ministério de Justiça.

Na sessão de hoje, a porta-voz de Relações Exteriores esclareceu que não serão retiradas as credenciais dos jornalistas de veículos de imprensa dos EUA que sejam declarados "agentes estrangeiros".

"Em nenhum caso tiraremos o credenciamento dos veículos de imprensa americanos em questão", disse Zakharova, que insistiu que "poderão continuar com sua atividade jornalística no território russo".

A deputada acrescentou que as medidas adotada "devem estar de acordo" com as tomadas por Washington e afirmou que nenhum meio de outro país que não seja dos EUA será vetado para entrar no Parlamento russo.

Entre os veículos de imprensa americanos credenciados na Rússia estão a agência Bloomberg, a agência Associated Press, os jornais The New York Times e Washington Post, a revista Newsweek, as rádios Voz da América e Rádio Liberty e as redes de televisão CNN, CBS e ABC, entre outros veículos de imprensa.

O Kremlin antecipou na semana passada que a Rússia não deixará sem resposta "as ações hostis" dos EUA contra a emissora estatal russa "RT", que em 13 de novembro se registrou como agente estrangeiro nos Estados Unidos por exigência da Justiça desse país.

A emissora RT e a agência Sputnik são consideradas em Washington veículos da propaganda do Kremlin.

Em resposta, o Parlamento russo aprovou uma emenda que permite incluir veículos de comunicação na categoria de "agentes estrangeiros", algo que até agora só ocorria com ONGs financiadas desde o exterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos