Polícia da Bósnia prende 13 suspeitos de crimes de guerra contra sérvios

Sarajevo, 4 dez (EFE).- A polícia da Bósnia-Herzegovina deteve nesta segunda-feira 13 pessoas suspeitas de terem cometido crimes de contra a humanidade contra civis sérvios em 1992, durante a Guerra da Bósnia.

A Agência Estatal de Investigação e Proteção informou em comunicado que as detenções foram realizadas a pedido do Ministério Público bósnio por supostos crimes cometidos no município de Konjic, no centro do país.

Alguns meios de comunicação bósnios assinalam que se trata de crimes contra civis sérvios na cidade de Bradina, perto de Konjic, e que a maioria dos detidos pertencia à unidade "Akrepi" do exército bósnio-muçulmano, entre eles seu comandante, Mithad Pirkic.

A guerra civil bósnia, que se seguiu à desintegração da Iugoslávia, foi travada entre 1992 e 1995 entre bósnios-muçulmanos, sérvios e croatas, e deixou um saldo de 100.000 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos