Rádio rebelde afirma que houthis mataram ex-presidente do Iêmen

Sana, 4 dez (EFE).- A emissora de rádio do Ministério do Interior do Iêmen, controlada pelos rebeldes houthis, informou nesta segunda-feira que o ex-presidente Ali Abdullah Saleh morreu em decorrência dos disparos de combatentes houthis que invadiram sua casa hoje.

Saleh, cuja morte não pôde ser confirmada por outras fontes, rompeu sua aliança com os houthis neste fim de semana depois dos enfrentamentos desencadeados entre combatentes de ambas facções.

A emissora indicou que no ataque também morreu Yasser al Auadi, um destacado líder do partido Congresso Popular.

Além disso, a rádio acrescentou que o secretário-geral do Congresso Popular, Aref al Zuka, ficou ferido no ataque.

Após o ataque, os houthis provocaram uma explosão na casa de Saleh no bairro Al Siaisi, de Sana, segundo disseram testemunhas à Efe.

As testemunhas indicaram que homens armados invadiram a casa e logo depois colocaram vários explosivos em distintas áreas do imóvel.

No último sábado 2 de dezembro foi rompida a aliança entre as fileiras rebeldes, integradas pelos houthis e as forças leais a Saleh, depois dos combates que se iniciaram na capital em 29 de novembro e que ainda continuam.

Pelo menos 125 pessoas morreram e outras 238 ficaram feridas nos enfrentamentos que explodiram na quinta-feira passada entre ambos lados, segundo dados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos