Coreia do Sul usará drones armados para enfrentar ameaças do Norte

Seul, 5 dez (EFE).- O exército sul-coreano pretende utilizar uma unidade de drones de combate no próximo ano para enfrentar as ameaças armamentistas da Coreia do Norte, segundo anunciou nesta terça-feira um alto cargo militar de Seul.

O Ministério de Defesa sul-coreano criou um grupo especial de trabalho para o desenvolvimento deste novo ativo, que foi batizado como "dronebot" e tem o objetivo de expandir suas possibilidades operativas, afirmou a fonte à agência local "Yonhap".

Sua primeira tarefa será o desdobramento previsto para o próximo ano de uma unidade de drones de combate, similares aos empregados atualmente pelo exército de Israel, segundo o militar.

A unidade incluirá aviões não tripulados de reconhecimento para identificar alvos como instalações nucleares e de mísseis do país vizinho, assim como drones armados que possam ser mobilizados para eventuais ataques.

Seul estima que Pyongyang opera mais de 300 drones com fins militares e que alcançou recentes avanços tecnológicos neste campo, como mostrava um aparelho voador não-tripulado de origem norte-coreana que foi achado em junho em uma área fronteiriça e que tinha captado fotos do escudo antimísseis sul-coreano THAAD.

Norte e Sul permanecem tecnicamente enfrentadas desde a Guerra da Coreia (1950-53), que terminou com um armistício nunca substituído por um tratado de paz definitivo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos