Britânico é acusado de passar dados sobre príncipe George a terroristas

Londres, 6 dez (EFE).- O britânico Husnain Rashid, de 31 anos, compareceu nesta quarta-feira perante um tribunal após ter sido acusado de facilitar a potenciais terroristas informações sobre possíveis alvos no Reino Unido, entre eles o príncipe George, através das redes sociais.

Rashid, detido em 22 de novembro no norte da Inglaterra, confirmou sua identidade em uma audiência na Corte de Magistrados de Westminster.

Segundo fontes, Rashid, residente da cidade nortista de Nelson, foi acusado de criar "canais" no aplicativo Telegram para ajudar possíveis terroristas, nos quais incluía guia, conselhos e sugeria alvos para ataques.

De acordo com o promotor, o suspeito divulgou uma foto e o endereço do colégio do príncipe George, primogênito do príncipe William e sua esposa, Kate, e terceiro na linha de sucessão do trono britânico, assim como uma lista de estádios esportivos.

Rashid foi acusado de preparar atos de terrorismo e de ajudar terceiros na preparação dos mesmos, e também é acusado de planejar se mudar para Síria para lutar com o grupo extremista Estado Islâmico.

Casados em 2011, os duques de Cambridge têm dois filhos, George, de quatro anos, e Charlotte, de dois, e esperam o terceiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos