Netanyahu agradece "decisão justa e valente" de Trump sobre Jerusalém

Jerusalém, 6 dez (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, avaliou nesta quarta-feira como "justa e valente" a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e sua promessa de transferir a embaixada americana para a cidade.

"A decisão do presidente é um passo importante para a paz, porque não há paz que não inclua Jerusalém como capital do Estado de Israel", declarou Netanyahu em comunicado divulgado poucos minutos depois do discurso de Trump.

"Estamos profundamente agradecidos ao presidente por sua justa e valente decisão", completou Netanyahu, pedido que todos os países repitam os passos dos EUA para reconhecer Jerusalém como capital de Israel e transferir suas embaixadas para a cidade.

Netanyahu classificou o dia como histórico e disse que a medida é um "reflexo do compromisso do presidente com uma verdade antiga e imperecível". E que mostra que Trump está cumprindo suas promessas para promover o avanço da paz na região.

"Compartilho o compromisso do presidente Trump de avançar na paz entre Israel e todos os nossos vizinhos, incluindo os palestinos. Seguiremos trabalhando com ele e sua equipe para tornar realidade esse sonho de paz", ressaltou Netanyahu.

O primeiro-ministro de Israel se comprometeu a não mudar o status quo dos locais sagrados da cidade, como Trump tinha pedido anteriormente em seu discurso. Netanyahu também garantiu que manterá a liberdade de culto para judeus, cristão e muçulmanos.

"O povo judeu e o Estado judeu estarão eternamente gratos. Esse foi nosso objetivo desde o primeiro dia de Israel", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos